IMÓVEIS EM ILHÉUS

IMÓVEIS EM ILHÉUS

SFREGA PETROLINA

SFREGA PETROLINA

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Conheça a história do 2 de Julho

Resultado de imagem para 2 de julho feriado nacionalA independência da Bahia teve um papel fundamental para a consolidação da libertação do Brasil do jugo da coroa portuguesa, no dia 2 de Julho de 1823. A data, inclusive, já foi instituída como histórica no calendário das efemérides nacionais pela presidenta Dilma Rousseff que sancionou o Projeto de Lei 61/2008, de autoria da deputada Alice Portugal (PCdoB/BA), no dia 5 de junho passado de 2012.
Não se trata de instituir mais um feriado nacional, mas um reconhecimento ao relevante papel que a independência da Bahia significou para o país. Para se entender melhor o que foi o 2 de Julho há um trecho do historiador baiano Luís Henrique Dias Tavares, no seu livro “Independência do Brasil na Bahia” que diz:
“Em 2 de julho de 1823 a única coisa que a Bahia tem é justamente o 2 de julho de 1823. Naquele quadro, que na época não se pode chamar de nacional brasileiro, pois o Brasil verdadeiramente não existe ainda, o Brasil é uma demorada e castigada construção dos brasileiros, a Bahia está sem nada. E é daí que os baianos orgulhosamente construíram o 2 de julho de 1823 como uma data da independência, que era da Bahia, mas que era também, e muito, do Brasil”.
No seu livro, o historiador explica que o 2 de Julho é uma construção de muitos e muitos anos no imaginário popular, com a presença de heróis. A Bahia saiu muito pobre da guerra, pois durante longo período ficou sem possibilidades de continuar o seu comércio, enquanto gastava recursos para formar tropas e apoiar o exército que chegaria, finalmente, do Rio de Janeiro.
E até hoje se cultua uma tradição dos baianos festejarem a data com o cortejo do 2 de Julho que reproduz o mesmo trajeto que a tropa libertadora brasileira fez ao entrar na Cidade do Salvador, em 1823, conquistando-a da tropa portuguesa com os símbolos das lutas o Caboclo e a Cabocla, que representam o povo brasileiro. O cortejo se tornou uma manifestação popular ao longo dos anos e, finalmente, em 2006, foi oficialmente reconhecido pelo Estado, através do IPAC, como um Patrimônio Cultural Imaterial da Bahia.
A história
Resultado de imagem para 2 de julho feriado nacionalMuitos podem se interrogar: se a independência do Brasil foi declarada em 1822 e como é que em 1823, teve a emancipação da Bahia do jugo português? É porque o 2 de Julho representa a separação do Brasil de Portugal, somente  em 1823, as lutas travadas na Bahia  expulsaram definitivamente as tropas portuguesas que ainda persistiam fixando em algumas regiões, graças a vários personagens heroicos que muito contribuíram nestas lutas.
Na Bahia oficiais militares e parte da população passaram a formar um grupo de resistência realizando manifestações como a que aconteceu em 3 de novembro de 1821.  Por imposição da coroa chegou de Portugal um decreto nomeando o brigadeiro Ignácio Luiz Madeira de Mello, e este mesmo não sendo aceito pelos oficiais brasileiros pôs os soldados portugueses de prontidão.
Nesse momento o brigadeiro tomou posse através de represália desses soldados junto aos quartéis, os fortes e até o convento da Lapa onde a abadessa Sóror Joana Angélica impediu sem sucesso a entrada das tropas sendo morta no mesmo dia.  Essa represália aproximou a Bahia de Portugal. E muitos conspiradores foram se refugiar no Recôncavo.
Foi no Recôncavo por meio do general Pedro Labatut que intimidando Madeira de Mello, tentou fechar o cerco pela Ilha de Itaparica.  Porém Labatut  ficou no comando até 1823 por ordenar prisões a oficiais brasileiros, sendo cassado e preso.  Para substituí-lo entrou o coronel José Joaquim da Lima e Silva que logo ordenou uma ofensiva às tropas portuguesas apertando o cerco na cidade do Salvador sob o domínio português que restringia o abastecimento de alimento e materiais. 
O Recôncavo teve participação intensiva nesses combates, foi de lá que a heroína Maria Quitéria travestida de homem com mais cinco mulheres desconhecidas lutaram no exército dos “periquitos”. O Batalhão dos Voluntários do Príncipe  pertencia ao avô de Castro Alves, Coronel  José Antônio da Silva Castro  que na época morava na Rua Ignácio Tosta em São Félix, e reuniu o exercito apelidado de Periquito pela cor verde no seu uniforme, na frente de sua residência em São Félix.
CORREIO DA BAHIA

Bebê de grávida assassinada é localizado e suspeitos detidos

Bebê de grávida assassinada é localizado e suspeitos detidosA polícia Civil encontrou um bebê que pode ser o filho de Patrícia Xavier da Silva, assassinada em Ponte Nova em Minas Gerais.
O delegado Silvério Rocha Aguiar confirmou que a criança foi localizada e será submetida a um exame de DNA para comprovar se é o filho da jovem de 21 anos.
De acordo com a polícia, a criança estava com um casal que está detido e será investigado. Um terceiro suspeito também foi detido após investigações. Ele aparece saindo de um supermercado com compras encontrada no local do crime. Um cupom fiscal facilitou a localização dele que não teve o nome divulgado.
Patrícia estava no nono mês de gestação e desapareceu na última quinta (26). Ela foi encontrada morta com um corte na barriga e sem a criança.

Marinha encontra destroços de embarcação desaparecida; pescadores não foram encontrados



A Marinha localizou nesta segunda-feira, 29, os destroços do barco de pesca “Japira I”, que desapareceu com três pescadores no dia 25 de junho, no município de Nova Viçosa, litoral sul da Bahia. Os desaparecidos ainda não foram localizados, mas as buscas já foram retomadas.
Segundo o Comando do 2° Distrito Naval (Com2°DN), os destroços da embarcação foram encontrados em dois pontos distintos do litoral. Partes do barco estavam nas proximidades da cidade de Caravelas. Mais destroços foram localizados a aproximadamente 25 milhas náuticas ao norte, em Cumuruxatiba. O presidente da Colônia de Pesca de Nova Viçosa fez o reconhecimento.
A Marinha ainda não tem informações sobre as circunstâncias do acidente. Um Inquérito Administrativo será aberto para apurar as causas e responsabilidades do acidente.
Desaparecimento
Os pescadores desaparecidos fizeram o último contato no dia 25 de junho. Eles informaram que estavam navegando a cerca de 21 milhas da costa, na altura do município de Nova Viçosa. Na manhã de domingo, 28, a Delegacia da Capitania dos Portos em Porto Seguro (DelPSeguro) foi comunicada do desaparecimento da “Japira I”.

Câmara aprova redução da maioridade penal

Resultado de imagem para MENORES INFRATORES
IMAGEM ILUSTRATIVA
Vinte e quatro horas depois de ver rejeitada a redução da maioridade penal para crimes hediondos e graves, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), conseguiu aprovar há pouco uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) mais branda costurada por ele com seus aliados.
Após uma manobra apelidada pelos deputados governistas de "pedalada regimental" e mais de cinco horas de discussão sem manifestantes, mas com direito a dedos em riste e medidas procrastinatórias por parte dos partidos da base do governo, os parlamentares aprovaram por 323 votos a favor, 155 contra, duas abstenções e quatro obstruções a proposta que determina que jovens com mais de 16 e menos de 18 anos sejam punidos como adultos quando praticarem crimes hediondos, homicídio doloso (com intenção de matar) e lesão corporal seguida de morte.
O texto também determina que os criminosos desta faixa etária cumprirão pena em unidades específicas que devem ser construídas por União e Estados. Cunha articulou a solução com seus aliados ainda na madrugada de ontem. Líderes do PSD, do PHS e do PSC apresentaram a emenda que excluía dos crimes passíveis de redução da maioridade tráfico, roubo com causa de aumento de pena, terrorismo e lesão corporal grave, como previa o texto rejeitado ontem por ter atingido apenas 303 votos. Por se tratar de uma PEC, eram necessários 308 votos. PORTAL DO HOLANDA