COUTINHO NETO

COUTINHO NETO
CORRETOR DE IMÓVEIS

CORRETOR DE IMÓVEIS

CORRETOR DE IMÓVEIS
COUTINHO NETO - 73-99120-7942 WHATS.

ALUGO PONTO COMERCIAL

ALUGO PONTO COMERCIAL
COUTINHO NETO - 73-99120-7942 WHATS.

PREVENÇÃO

PREVENÇÃO
COMBATER A PANDEMIA, FICA EM CASA

FICA EM CASA

FICA EM CASA
FICA EM CASA

FICA EM CASA

FICA EM CASA
FICA EM CASA

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES
COUTINHO NETO CORRETOR DE IMÓVEIS

GABRIELA FM

GABRIELA FM
JORNALISMO DE VERDADE

terça-feira, 19 de maio de 2020

COARACI - Investigados por homicídios estavam com submetralhadora e rádios

Eles estavam escondidos em uma fazenda, na cidade e Coaraci, e eram ligados a homicídios, tráfico e associação criminosa.
Dois criminosos ligados a homicídios, tráfico, roubos a propriedades rurais e associação criminosa foram localizados, no início da manhã desta terça-feira (19), em uma fazenda, na zona rural do município de Coaraci, Região Integrada de Segurança (Risp) Sul. Os criminosos estavam com uma submetralhadora, rádios comunicadores e outros itens usados durante os delitos.

Informações anônimas levaram as equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira, das Rondas Especiais Sul, do 15 º Batalhão de Polícia Militar e da Delegacia Territorial da cidade até uma propriedade rural, onde homens armados comercializavam drogas. Ao perceber o cerco, o grupo tentou fugir e disparou contra os policiais. Uma dupla foi ferida e socorrida para o Hospital Municipal, mas não resistiu. Parte do grupo conseguiu fugir.

De acordo com a titular de Coaraci, delegada Ana Cristina Bastos Soares, um dos criminosos já cumpriu pena e o outro tinha passagem por latrocínio e roubo. “Eles também já eram investigados por homicídio, roubos a fazendas da região e organização criminosa”, enfatizou.

O major PM Ricardo Silva, comandante da Cipe Cacaueira, destacou que os dois portavam uma submetralhadora 380, um carregador e 56 munições para a arma, um revólver 38, cinco toucas do tipo balaclava, corrente e porções de maconha. “Eles também tinham três rádios comunicadores, três carregadores e fones de ouvidos”, listou o oficial. A delegada acredita que os equipamentos eram utilizados para facilitar a comunicação do grupo criminoso e para alertar sobre a presença da polícia, já que na localidade não há sinal para celular.
Fonte: Ascom/ Marcia Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SFREGA 20 ANOS

SFREGA 20 ANOS
SENHOR DO BONFIM BA