IMÓVEIS EM ILHÉUS

IMÓVEIS EM ILHÉUS

JORNAL DO MEIO DIA DA GABRIELA FM

JORNAL DO MEIO DIA DA GABRIELA FM
102,9

REI DAS ESQUADRIAS

REI DAS ESQUADRIAS
AV. ITABUNA. ILHÉUS BA

RESTAURANTE MESTRE CUCA

RESTAURANTE MESTRE CUCA
AGORA COM RODIZIO

quarta-feira, 12 de julho de 2017

ILHÉUS: FOTOS COMPROVARIAM NASCIMENTO DE SÓ UM BEBÊ


A direção da Maternidade Santa Helena, mantida pela Santa Casa de Misericórdia de Ilhéus e a única da cidade, deve anexar ao processo que corre na Polícia Civil fotos que comprovam o nascimento de apenas um bebê no caso que vem chamando atenção e já foi pauta no cenário estadual.

Uma fonte assegurou ao ILHÉUS EM RESUMO a existência do registro fotográfico, que não será divulgado por se tratar de um momento extremamente íntimo.

A ilheense Cleidiane Silva dos Santos reclama do suposto sumiço de um dos bebês após o parto, que ocorreu no dia 24 de junho, na Maternidade Santa Helena, anexo ao Hospital São José. A dona de casa disse que foi sozinha para a maternidade e que passou mal na hora do parto, além de ter ficado sonolenta e não ter visto quando os bebês teriam nascido.

A dona de casa diz que a última ultrassonografia da gravidez dela foi feita no dia 3 de junho, quando ela estava com 37 semanas, e confirma que estava grávida de gêmeos e até descreve os dois fetos. A mulher também afirma que, antes do parto, ainda chegou a ser informada no hospital que os dois bebês estavam bem, de acordo com reportagem do G1 (veja aqui).

O diretor da unidade, Carlos Lira, no entanto, disse que a mãe foi avisada que, apesar de estar na expectativa de ter dois filhos, apenas um bebê tinha sido gerado. “Constou no diagnóstico pré-cesariano de gestação gemelar, qual a surpresa quando ele [o médico] abre e só tinha um feto. Esse fato foi presenciado pelo neonatologista que assistiu a criança no momento do parto, confirmando que só tinha uma criança. Segundo a pediatra, porque já investigamos isso, foi informado à própria paciente”, destacou o diretor.
O nascimento de apenas um bebê teria sido presenciado por toda a equipe da área neonatal da maternidade e registrado em fotos, que serão usadas na defesa do hospital, já que a mãe prestou queixa na delegacia.
Caso seja confirmada a existência das imagens, ganha reforço uma das teses da polícia de que o exame de ultrassonografia que apontava presença de gêmeos no ventre estava errado.

Médico confirma resultado da ultrassonografia

Também ao G1, o médico da Clínica Radiológica de Ilhéus (CRI), Edson Moreno, que fez a última ultrassomem Cleidiane Silva dos Santos, confirmou a versão dela que o exame, realizado 21 dias antes do parto, confirmou que ela estava grávida de gêmeos.
O médico avalia que o “sumiço” do segundo bebê poderia ser explicado como um caso de “síndrome da transfusão feto-fetal”. “A literatura médica relata os casos de gravidez múltipla a transfusão feto-fetal. Ou seja, um feto retira o nutriente do outro apra suprir e, quando isso acontece, um feto é absorvido. Eu acredito que no caso dessa paciente tenha acontecido isso, a transfusão feto-fetal”, explica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário