IMÓVEIS EM ILHÉUS

IMÓVEIS EM ILHÉUS

JORNAL DO MEIO DIA DA GABRIELA FM

JORNAL DO MEIO DIA DA GABRIELA FM
102,9

REI DAS ESQUADRIAS

REI DAS ESQUADRIAS
AV. ITABUNA. ILHÉUS BA

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Mulher morre depois de ser esfaqueada pelo marido na Ilha de Vera Cruz

Uma mulher morreu depois de ser esfaqueada pelo marido no bairro da Conceição, na Ilha de Vera Cruz. A pedagoga Helem Moreira dos Santos, 28, foi assassinada na tarde desta sexta-feira (9). De acordo com o delegado Geovane Paranhos, titular da delegacia local, o casal discutiu por ciúmes depois que o esposo, Ângelo Silva de Souza, 25, viu mensagens no celular de Helem.
Foto: Reprodução
Ainda segundo o delegado, a vítima foi encontrada morta pelo pai do suspeito. O sogro procurou a polícia para informar que o casal estava brigando e que o filho teria agredido a esposa a facadas. A mulher foi encontrada trajando apenas uma calcinha, com três perfurações no pescoço. A faca não foi encontrada pela polícia.
Quando o sogro da vítima chegou ao local, Ângelo ainda se encontrava na casa. "Quando o pai chegou, ele ainda estava lá, de pé, olhando. O pai dele pediu ajuda para dar socorro, ele disse que ia pegar o carro para levar ela ao hospital, mas fugiu", contou o delegado. A Polícia Militar contou que, quando os policiais do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 5ª Companhia Independente da PM (CIPM/ Vera Cruz) chegaram ao local, a mulher já estava morta.
Conforme familiares informaram a família, o casal estava junto há mais de 10 anos. Eles não têm filhos. Os parentes também informaram que Ângelo trabalha como taxista na cidade e que Helem havia concluído o curso de Pedagogia na Universidade Estadual da Bahia (Uneb) neste ano. O caso será investigado pela 24ª Delegacia (Vera Cruz). Até o momento, o homem segue foragido. O delegado Paranhos solicitará a prisão preventiva do mesmo.
No Facebook, o professor da Uneb, Valdelio Silva, lamentou a morte da aluna e exigiu justiça para o caso. "Helem Moreira, jovem mulher e militante feminista negra, recém formada em Pedagogia pelo Departamento de Educação da UNEB Campus I, foi assassinada hoje pelo marido na Ilha de Vera Cruz, próximo a Salvador. É mais uma mulher negra vítima da violência machista assassina. A comunidade do Departamento de Educação exige justiça e punição exemplar do assassino", escreveu.

Um comentário:

  1. Absurdo! Pensar que ainda hoje a mulher negra é objeto de escárnio, de preconceito e de descaso.A mulher é da raça humana como qualquer mulher.Somos todas humanas e com direitos. Será que os motivos que muitos homens dizem encontrar é suficiente e justificável para matar .Reprimir os sonhos e arrancar a alegria da família. Estou indignada e triste.

    ResponderExcluir